sábado, 24 de janeiro de 2015

Entrevista com Kristen para Vancouver Sun (Promo Still Alice)



Kristen Stewart não precisou se esforço para sentir um vínculo familiar com Julianne Moore emStill Alice.
Ela conhecia Moore, que foi indicada ao Oscar pela quinta vez com sua homenagem recente em ‘Alice’, desde seu primeiro papel em 2004 em ‘Segurem Essas Crianças‘, o qual foi dirigido pelo marido de Moore, Bart Freudndlich.
Aquelas filmagens foram “muito assunto de família”, disse Stewart, e ela cresceu perto o bastante de Moore que atuar como sua filha em ‘Still Alice‘ foi quase fácil demais. “É difícil levar crédito por qualquer coisa… porque eu gosto dela, e porque nós nos damos bem e nos entendemos – e isso foi capturado,” disse Stewart. “Como uma atriz… você não pode trabalhar com todo mundo, para ser honesta. A razão pela qual as coisas afetam a audiência é porque uma emoção e energia como aquelas são contagiantes, então se você está fingindo, as pessoas sabem.”
“Para um projeto que é tão ambicioso e tão intimidante,” ela adicionou, “eu precisava saber que eu iria ajudá-la e apoiá-la, ao invés de tirar dela o que ela estava fazendo.”
Neste drama inquietante, Moore interpreta uma renomada professora de linguística a qual a charmosa vida é levada para a ruína abrupta com o diagnóstico de Alzheimer precoce. Rapidamente, a astuta acadêmica começa a desaparecer na misteriosa situação, enquanto seu marido (Alec Baldwin) e seus três filhos adultos permanecem aterrorizados.
Como uma atriz aspirante, Lydia, Stewart interpreta uma personagem que está ao mesmo tempo em desacordo com sua mãe (sobre a filha recusar a ir para a faculdade) e sua confidente mais próxima. Ela é o único membro da família corajoso suficiente para encarar o estado de deterioração de sua mãe.
Stewart, associada intimamente com a franquia ‘Twilight‘, ganhou elogios dos críticos por sua performance em ‘Still Alice‘.

The New York Times elogiou seu “excelente trabalho” no filme, o L.A. Times concluiu que o filme “não teria o efeito emocionante” sem a presença de Stewart, e Grantland anunciou sua performance “arrepiantemente natural” como uma das 12 mais subestimadas do ano passado.
Sentada na platéia para o filme, no entanto, Stewart estava hipnotizada somente por sua co-star.“Eu estava presente na maioria de suas cenas, mas de algum jeito eu assisti ao filme e fiquei encantada,” disse Stewart. “Eu sabia que ela ia conseguir algo ótimo que iria mudar a face da doença e revelar o destino dela para as pessoas, mas ela levou isso para algo que você normalmente não iria presenciar a não ser que você tivesse alguma experiência pessoal. Sem a dor que vem junto com o fato de conhecer alguém com Alzheimer… foi como se eu tivesse um gostinho do que é. É por causa dela. Ela é tão… inteligente,” Stewart adicionou, salpicando a palavra com F para dar ênfase. “Ela é um gênio.”
Stewart se identifica intensamente com sua personagem, “considerando que ela é uma atriz, ela é criativa, ela gosta da área mais cinza – ela gosta de viver na ambiguidade.” E, no entanto, Lydia luta com a falta de apoio dos pais e uma indústria indiferente, enquanto os pais de Stewart a levaram para as audições e sua carreira começou quase instantaneamente. Ela fez sua estreia nas telas com 9 anos, estrelou para David Fincher em ‘O Quarto do Pânico‘ com 11 anos, e conseguiu o papel principal em Crepúsculo com 17.
Mesmo com a diferença de detalhes, Stewart – frequentemente alvo dos tablóides imperdoáveis – explicou que ela entende uma atriz lutando com a auto confiança. “Eu não quero dizer que tem sido difícil, mas não é como se eu só tivesse ‘sim, sim, sim, sim, sim’ apresentados para mim. Na verdade, é o oposto,” ela diz. “É estranho porque eu amo o que eu faço e eu sou, você sabe, insanamente bem sucedida nisso – mas eu comecei a atuar quando eu tinha oito anos, e houve um ano de audições mal feitas e falhadas. E então, literalmente, eu sei como é quando as pessoas dizem não pra você. Eu sei como é ter que lutar pelo o que você quer, e deleitar-se no isolamento que isso pode trazer e se divertir na proximidade que pode te levar para outros,” ela adiciona. “Eu conheço esse sentimento.”
Moore foi a única candidata do filme ao Oscar, por Melhor Atriz, e ela está sendo escolhida por muitos críticos como a favorita da categoria. Ela recentemente ganhou o Globo de Ouro de Melhor Atriz e em seu discurso de agradecimento, ela disse que os diretores de Still Alice disseram inicialmente que “ninguém vai querer ver um filme sobre uma mulher de meia idade.
Stewart não estava lá, mas prestou atenção no discurso de Moore. “Eu realmente acredito que se você reorientar a mente da audiência, eles irão querer o material,” disse Stewart sobre uma inclinação de gênero no cinema. “Eu não estou incapacitada por isso e não estou com medo. As mulheres sempre tiveram que lutar um pouco mais. É como o mundo funciona.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.