terça-feira, 21 de outubro de 2014

Review Glenndunks: Kristen Stewart encontra autonomia em personagem de Camp X-Ray

campxray-02
[...]
Nesse nível do pensamento, Camp X-Ray é um filme forte, um feito só que melhor pela presença de Stewart, uma atriz aparentemente com marca registrada de quem oferece um apropriado ponto de partida para o personagem de Amy Cole, um guarda em Guantánamo que faz amizade com um detento mau humorado (Peyman Moaadi de A Separation) e começa a questionar sua lealdade. Além disso, o filme consegue seguir uma grande tradição do cinema, necessariamente, que não expõe a loucura da guerra, mas sim a loucura mais específica de enviar jovens, ainda de bochechas vermelhas em uma zona de guerra. Embora não existam campos de batalha com as lutas armadas e minas terrestres no filme, esta zona de guerra é preenchida com um confronto, a palavra falada, e até mesmo "coquetéis de merda". Estes novos recrutas estão indo cara a cara com as pessoas que lhes tem sido dito serem vilões e inimigos da América, mas sem qualquer tipo de experiência de vida para julgar corretamente o que é um discurso bom ou mau do burburinho doutrinado sobre independência e liberdade.

O melhor momento de Stewart vem quando ela explica a sua amiga que ela nunca esteve fora do país e muito menos crescido o suficiente para formar-se em uma pessoa com sentimentos, emoções e ambições. Quando ela luta com uma tentativa de estupro de um oficial superior ela encontra-se em desacordo não só com seu trabalho, pela primeira vez, mas também com a América, e Sattler realmente muito magnificamente detalhou o filme explorando como não seria esse seu último. Há momentos em que o filme fica desleixado e é quase uma rendição sutil do tema, mas é um assunto importante e que merece ser contado a partir da perspectiva de uma soldado do sexo feminino moderno. As conversas entre Stewart e Moaadi são particularmente fascinantes, com os próprios mundos diferentes dos atores, criando uma faísca que, em seguida, se desdobram em seus personagens. Camp X-Ray pode ser seco para muitos espectadores, mas eu achei que destila raiva especialmente refrescante e as performances o fazem vale a pena assistir.

Review na integra na fonte *

Fonte// tradução Irmandade Robsten Legacy Visite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.