sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Nova Entrevista de Rob com The Independence UK

imagebam.com

Maps to the Stars é o título do novo filme de David Cronenberg, estrelado por Robert Pattinson. Refere-se à cartografia de Hollywood que informa aos turistas onde encontrar as casas de seus atores favoritos. Quem compra um desses planos vai ficar desapontado se estiver procurando a casa do mais famoso vampiro britânico. No ano passado, o ator vendeu sua mansão no Griffith Park, perto do letreiro de Hollywood, no centro de Los Angeles, dizendo que ele era muito jovem para ficar amarrado a uma propriedade, luxuosa e, em vez disso quis estabelecer discrição e viver a vida de acordo com suas necessidades  em vez de seus meios. "A casa era tão incrível" ele diz sobre a moradia que ele vendeu por US$ 6.37m." Eu não estava realmente pensando quando a adquiri. Eu estava morando em Los Angeles e vivia dentro e fora dos hotéis, e tinha dinheiro pela primeira vez. " Quando ele diz dinheiro, ele quer dizer uma incompreensível quantidade. Ele teria recebido 20 milhões para a parte final de Crepúsculo, a saga de vampiros que fez dele um nome global, e fez de sua vida privada um consumo público. Pattinson diz que a venda da casa faz parte de uma dissociação geral com Hollywood. "Se você é o tipo de pessoa que precisa  ser empurrada a fazer algo, Hollywood não é o lugar certo, então eu acho que terminei com Los Angeles." 

Nós nos encontramos no dia da estréia de Maps to the Stars no Festival de Cinema de toronto e há um anseio por Barnes, oeste de Londres, onde ele cresceu. Seu pai importava carros antigos da América, e sua mãe trabalhava para uma agência de modelos, uma profissão que Pattinson entrou pouco antes de chegar a sua adolescência. "Eu acho que eu preciso passar mais tempo em Londres, ou apenas me movimentar um pouco mais. Eu estive em Los Angeles por seis ou sete anos, e é estranho. Quanto mais você fica, especialmente como ator, mais você pensa que está perdendo alguma coisa saindo, mas você não está realmente. É uma cidade divertida, mas você está permanentemente de férias. Eu sinto que eu estive de férias desde que eu tinha 22 anos "
Além de trabalhar duas vezes com Cronenberg, ele deu uma de suas melhores atuações como um ladrão armado, deixado para morrer no interior australiano no thriller de David Michôd , The Rover, e ele acabou de interpretar TE Lawrence de Werner Herzog e o fotógrafo Dennis Stock de Anton Corbijn. No horizonte, uma adaptação de The Lost City of Z, que será dirigido por James Gray. 

A impressionante lista surgiu porque Pattinson foi buscar autores: "Nos últimos dois anos, tenho feito coisas apenas pelo diretor e realmente não pensado muito sobre o roteiro", diz ele. "Agora eu estou recuando um pouco, tentando obter um meio termo entre os dois." 

Ele é grato a Cronenberg por dar uma chance a ele, especialmente quando as pessoas se perguntavam se tudo o que ele tinha para oferecer era um olhar vazio. "Trabalhar com Cronenberg acabou abrindo coisas. As Pessoas se aproximam de você de uma maneira diferente. Agora eu tenho feito algumas outras coisas e meio que trabalho um pouco de uma lista, trabalhando com autores e caras. "

Maps to the Stars é sobre as pessoas estranhas que povoam Hollywood. Pattinson tem um caso com uma Assistente pessoal(Mia Wasikowska) e, em seguida, memoravelmente faz sexo em um carro com sua chefe, Havana - Julianne Moore que ganhou como melhor atriz no Festival de Cannes por sua interpretação de uma atriz, cujos melhores dias estão por trás dela. É uma Hollywood que Pattinson conhece muito bem; "Eu conheci personagens que são bastante semelhantes. Todo mundo está dizendo que o filme é ão mordaz, mas eu acho que é favorável a uma série de personagens. Mulheres como Havana: na realidade, as pessoas desprezam, elas não têm amigos por uma razão, mas eu não acho que ninguém sai do filme odiando-o e isso é testamento para Julianne. É um bando de malucos que gastam muito tempo em auto-obsessão e falam sobre isso mais tarde. "

O ator diz que não está exatamente em posição de falar: "Eu sou muito auto-obcecado. Quando eu estou fazendo entrevistas, estou sempre fico à espera de que saia algum comentário estúpido. " Quando ele entrou na sala, o seu lance inicial foi:" Eu sou tão ruim em fazer press junkets ", disse, com um brilho em seus olho que deu a impressão de que ele pensa muito que é uma farsa. 
"Eu costumava ser tão burro em entrevistas; tentando fazer piadas o tempo todo e todo mundo ficava pensando, 'esse cara é um idiota, ele só estava dizendo coisas estúpidas por anos e anos. "

Herzog é um diretor que ele admirava e  aproveitou a chance de interpretar TE Lawrence em sua biografia de Gertrude Bell, "Quenn Of The Desert", estrelado por Nicole Kidman como a arqueóloga britânica que ajudou a desenhar a fronteira Iraque/Jordânia, na virada do século 19 . "É uma espécie aproximada do cara de verdade, certamente não é como Lawrence da Arábia", diz ele. " É um papel pequeno" o que lhe serve muito bem: "É muito bom fazer peças pequenas. O filme não é totalmente dependente do que eu faço, então eu começo a trabalhar com quem eu quero trabalhar e não é minha culpa se ele não fizer qualquer dinheiro. "

Maps To The Stars está nos cinemas hoje.

Fonte | Via | Tradução:Irmandade Robsten Legacy Visite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.