domingo, 3 de agosto de 2014

Vídeo + Transcrição: Robert fala com BBC sobre cinema alternativo, o porquê de escolher filmes indie e muito mais

(...)

Ele fala na entrevista para a BBC Arabic no Festival de Cinema de Cannes sobre o cinema alternativo, onde estreou dois de seus filmesMaps to the Stars de David Cronenberg (na competição oficial) e "The Rover", de David Michod (sessão especial). Muito provavelmente, você espera que as fãs gritando, que vieram de longe para dar uma olhada no que anda pelo tapete vermelho, não fizeram qualquer esforço para ver esses filmes de que ele é tão orgulhoso. (Kate: Quer apostar, P?) 


"Eu espero que os apreciem", ele sorri. "Eu apenas tento fazer coisas que são um desafio e espero que as pessoas os apreciem. Esses filmes que faço para mim mesmo, porque se você está tentando agradar a alguém, não pode prever o que seu público quer ou o que eles dizem críticos, ou qualquer coisa que vai ser um filme. acho que o que me fez mais feliz é estar a trabalhar com diretores que eu amo seus filmes, seus filmes anteriores e se sente como uma experiência especial de trabalhar com eles."

(...)


"Acabo de fazer muitas filmagens onde eu estava muito, muito quieto, e eu sou um tipo de pessoa fisicamente desajeitado, eu me sinto mais confortável sendo pateta, por isso foi fácil. Eu não me sinto particularmente satisfeito com este tipo de personagem, onde você é livre para escrever quase nada. Por isso, foi muito libertador para ser uma pessoa um pouco descoordenado", ele ri.


A rodagem do filme no deserto australiano também foi uma saída para a jovem estrela, que está sempre perseguido por paparazzi cada vez que ele sai de casa. "Eu amo isso", ele exclama. "Não só as pessoas estão tentando encontrá-lo, absolutamente ninguém, então foi muito mais fácil de se concentrar, e você não está preocupado com alguém tentando surpreendê-lo, então eu achei muito tranquilo e relaxante."

(....)


Ironicamente, no entanto, apesar de sua apreciação, amor e paixão para filmes de arte e de ensaio independente, o ator inglês confessa que ele vê especialmente os filmes de Hollywood para a apreciação, a atribuição deste incongruência do comportamento é "raro". "Eu realmente não gravito em torno do trabalho deles, principalmente porque eles simplesmente não vêm à minha órbita. Realmente não me vejo em um monte de peças que são uma espécie de corrente principal", explica ele, mas acrescentou que não se importaria de interpretar novamente um vampiro.


(....)

Em declarações de Pattinson em várias ocasiões durante os últimos seis anos, deu-me a impressão de que sua fama é como uma prisão que o priva da liberdade que ele costumava ter, mas concordo com ela, porque faz parte de seu trabalho. "Eu realmente não posso fazer um monte de coisas que costumava ser capaz de fazer e isso é meio que a minha luta [...] só tinha que aceitar que sua vida é outra coisa, e agora não me lembro o que era antes, tornando muito mais fácil de levar", ele sorri. 

É claro, a fama também é fornecida com a liberdade de fazer suas funções desejadas e trabalhar com os seus ídolos, pelos quais está grato. "Eu me considero muito sortudo, mas eu sempre me sinto um pouco nervoso", ele ri.

Via / Tradução: Irmandade Robsten Legacy 

Visite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.