quarta-feira, 6 de agosto de 2014

GQ Brasil: 'The Rover' mostra o (bom) lado obscuro de Robert Pattinson

 
COM ATUAÇÃO MARCANTE, O GALÃ DA FRANQUIA 'CREPÚSCULO' SURPREENDE NO SOMBRIO E VIOLENTO FILME DE DAVID MICHÔD
Robert Pattinson tinha tudo para ficar marcado como ator de um personagem só. O astro da saga Crepúsculo conquistou o coração de milhares de adolescentes mundo afora, mas não caiu nas graças da crítica. Ainda quando fazia a franquia — uma das mais rentáveis do cinema —, volta e meia aparecia em filmes que tentavam mostrar que ele era mais que um rosto bonito, como Água para Elefantes (2011) e Cosmópolis (2012).

Com o fim das aventuras de Edward e Bella em 2012, o ator parece estar escolhendo os projetos certos e tem atraído a atenção da imprensa e da crítica — e de outros públicos além dos jovens. Pattinson voltou ao cinema em 2014 com Maps to the Stars, de David Cronenberg, e seu mais recente trabalho, The Rover — A Caçada, do australiano David Michôd (Reino Animal, 2010), chega aos cinemas brasileiros no dia 7 depois de fazer sucesso no Festival de Cannes deste ano.

O filme se passa em um futuro apocalíptico, dez anos depois do colapso do sistema econômico mundial. Os recursos minerais da Austrália atraem multidões desesperadas e perigosas para a região costeira do país. Lá, o carro do viajante Eric (Guy Pearce, deHomem de Ferro 3) é roubado por uma gangue de bandidos selvagens. Em sua luta para recuperar o veículo, ele conta com a improvável ajuda de Rey (Robert Pattinson), irmão de um dos bandidos da gangue.

Rey é um tipo problemático, com dificuldades na fala, e que tenta se tornar violento, mesmo isso não sendo de sua natureza. Abandonado no assalto, ele quer acertas as contas com o irmão. E Eric, um homem frio e carrancudo, faz de tudo para que as coisas saiam do seu jeito. A união desses dois promete (e rende) cenas violentas e tensas.

The Rover – A Caçada poderia ser comparado a Mad Max — um grande elogio —, mas o filme tem seus próprios méritos. A fotografia contribui para dar o clima árido que a trama exige e a trilha sonora pontua a brutalidade que vemos na telona. A ótima direção de Michôd consegue dar um tom hipnótico ao longa, e a dupla de protagonistas se sai muito bem em seus papeis. Pearce, inglês naturalizado australiano, já conhecido por seu talento, tem uma atuação impressionante. Mas é mesmo o ex-galã deCrepúsculo quem chama a atenção, e não há dúvidas de que Pattinson (com sotaque australiano e tudo mais que tem direito) aproveitou muito bem a oportunidade de fazer algo diferente em sua carreira.

Com todos os ingredientes para agradar desde os espectadores mais exigentes aos fãs do gênero ação/aventura, The Rover – A Caçada é um daqueles filmes que tem tudo para se tornar cult, até mesmo com um astro que mostra que também é bom ator.
 
 

Um comentário:

  1. Amei a crítica,e amanhã irei ver The Rover A Caçada no cinema!

    ResponderExcluir

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.