quinta-feira, 5 de junho de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 33

 Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Capítulos:  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º / 15º / 16º /17º / 18º/19º / 20º / 21º  / 22º / 23º  / 2425º/26 27º / 28º / 29º / 30º / 31º  / 32º
 

Capítulo 33
 

2 semanas haviam se passado desde o pedido do casamento e a descoberta do sexo do bebê. Os preparativos do casamento já corriam a todo o vapor. Bella, junto com a sogra e as cunhadas já haviam resolvido toda a decoração. Bella também já estava tirando as medidas para o vestido. Ela queria um vestido feito especialmente para ele. Original como ela dizia. O casamento assim como a festa iria acontecer na casa de Esme. Bella achava o espaço perfeito. Principalmente a área de atrás.




O casamento e a gravidez de Bella já havia sido anunciados aos quatro ventos como destaque principal. A impressa queria a oportunidade de ter em primeira mão, uma entrevista com o futuro papai do ano. Mas quem disse que Edward cedia?





Flashback.......







Edward e Bella estavam sentados á mesa tomando café. Edward sentado na cabeceira na mesa, com sua imagem de homem onipotente.




–-Aqui esta o jornal dessa manhã. Vocês dois estão na capa. – Sue comentou entregando o jormal.






Edward abriu o jornal, e lá estava fotos dele almoçando com Bella, ele e Bella saindo da loja de bebês e uma foto do anel de noivado de Bella. Haviam também uma noticia. Era uma pagina inteira falando somente sobre seu suposto casamento. O titulo da noticia era: “Edward Cullen, o homem de gelo, papai?!”. Aquilo parecia mais uma pergunta do quê uma afirmação.




Bella arrancou o jornal de sua mão e começou a ler em voz alta.





–-“O empresário Edward Cullen, foi fotografado no dia 27, em um shopping com sua namorada Isabella Swan. Os dois acabavam de sair de uma loja de produtos infantis. Será que o grande empresário, com seu vasto império, aguarda um herdeiro? Uau. – Bella disse ao terminar de ler.




Edward revirou os olhos e continuou a bebericar seu café. A impressa parecia vê-lo como um rei ou coisa parecido. Sendo que, ele nem chegava perto disso.





–-Espera. Ainda tem mais alguma coisa. Agora falando sobre o nosso casamento.

‘’Após o flagra do casal saindo da loja de artigos para bebês, Edward e Isabella foram vistos em um restaurante demonstrando seu afeto publicamente. No dedo de Isabella havia um lindo anel com uma enorme pedra azul. Parece que Edward já a pediu em casamento.....” – Bella terminou de ler e soltou uma gargalhada.




–-Agora eles vão cair matando em cima de nós. – Ela bebericou seu suco.




–-Bando de filhos da puta desocupados.




Fim do flashback....










Bella agora para qualquer lugar que ia havia um monte de repórteres querendo falar com ela. Mas sempre tinha vários seguranças ao seu redor. Ordens expressas de Edward.





Por falar em Bella e no casamento, ela já havia ligado para Renée e contou a novidades. Renée ficou feliz quando descobriu que Bella iria se casar. Prometeu que estaria lá no dia. Bella aproveitou para ligar para Jacob. Ele seria seu padrinho de casamento e a levaria ao altar, e escolheu Leah como sua madrinha. Edward também tinha que escolher seu padrinho e madrinha, mas isso ficava a critério dele. Ele estava com enormes problemas, já que tinha duas irmãs que queriam ser madrinhas.







Edward estava recebendo um carregamento de drogas. Os fornecedores eram uns italianos que Edward conhecia bem, mas mesmo assim não tinha confiança.






–-Ciao Edward. (Olá Edward) – Um homem de cabelos grisalhos disse.





Edward ignorou completamente o cumprimento do homem. Nao estava ali para conversa mole. Queria logo suas drogas.




–-Cade la mia spedizione?. ( Cadê o meu carregamento?) – Ele disse serio e frio.



Esse era o momento em que Edward deixava seu lado carinhoso de lado, e colocava a mascara de homem gelido.




–-Calma. è tutto in giro come hai chiesto. Crack cocaina, marijuana. ( Calma. Esta tudo ai como voce pediu. Crack, maconha). – O homem disse com as maos levantadas em sinal de rendição.





–-Calma é o caralho. Emmett confira logo isso. Quero ir pra casa.




Emmett conferiu toda a mercadoria. Estava tudo certo.





–-Esta tudo certo.



–-Acho bom mesmo estar tudo certo.



–-Tu mi conosci Antony. So che non sarebbe indietro. (Você me conhece Antony. Sabe que eu te passaria para tras). – O homem disse.





–-Non so se sapete, ma ha circa 20 cannoni a cui si punta te in questo momento. Quindi credo che non sarebbe così stupido Carlos. (Eu nao sei se voce sabe,mas tem umas 20 armas sendo apontadas para voce nesse exato momento. Então, eu acho que voce não seria tão imbecil Carlos.) – Edward disse dando um sorriso.




O homem engoliu seco com isso. Estava no covil do caçador. Um delize, por menor que seja acabaria com sua misera e inutil vida num piscar de olhos. Além de respeito por Antony, ele sentia medo. Carlos tinha quase o dobro da idade de Antony, mas parecia nesse exato momento,um menininho assustado.




–-Conosco i miei cari. So che suo padre per molti anni. Non ho mai con lui si ritrasse. Dove sono i miei soldi?. (Eu sei meu caro. Conheço seu pai a muitos anos. Eu nunca vacilei com ele. Aonde esta minha grana?)






Edward fez um sinal para que Jasper trouxesse a maleta com o dinheiro. Aquelas drogas valiam muito dinheiro. Mas com certeza nem fazia cócegas na fortuna de Edward.




–-Ecco. 1 milione di dollari USA. (Aqui esta. 1 milhão de dolares.) – Edward disse abrindo a amelta prateada e mostrando as notas novinhas de cem dolares.




Os olhos de Carlos brilharam. Edward era bastante generoso com seus fornecedores. Pagara sem mais do que a mercadoria valia. Claro que o produto tinha que ser de boa qualidade.




Depois de fechar os negocios, Edward foi para a empresa. Lembrou-se que tinha alguns assuntos pendentes antes de retornar para casa. Ainda era 13:00 h. Bella havia saido com Esme, Alice e Rosálie. Ele não gostava de se intrometer muito nesses assuntos femininos. Sua única obrigação era estar no altar e esperar por Bella. Isso ele tinha o prazer de fazer.






Assim que abriu a porta de seu escritório, ficou surpreso ao ver Bella sentada em sua poltrona e a girava. Quando ela o viu ali parado ela deu um sorriso. Bella já havia completado 5 meses a alguns dias atrás. Ela havia engordado um pouco, suas bochechas estavam redondas e mais coradas. Mas mesmo assim com essas modificações Edward a achava linda.




–-Oi. – Ela disse se levantando e indo até ele.




–-Oi. Você veio sozinha? – Ele perguntou lhe dando um selinho.




–-Não. Sua mãe me trouxe até aqui. Aonde estava? – Bella perguntou curiosa.





E a cada dia mais ela se tornava cada vez mais ciumenta. Achava que estava ficando gorda, que seu corpo já não era mais o mesmo. Edward, pacificamente tentava contornar a situação, mas as vezes a situação com Bella ficava irredutível.




Edward se sentou em sua cadeira com Bella se colo, as pernas dela estavam enlaçadas na cintura dele.



–-Eu estava checando um carregamento que chegou hoje. – Ele respondeu passeando as mãos por debaixo do vestido dela.





–-Hummm.... – Bella murmurou brincando com a gravata dele.




–-O que fizeram hoje?




–-Nós fomos ver o Buffet. Já esta quase tudo pronto, e depois fomos a loja de lingerie. Alice fez com que eu comprasse quase a loja toda.




Lingerie... Com essa palavra o pau de Edward já deu sinais de vida, e Bella podia sentir. Já que ela estava sentada bem no alvo.




–-E com são essas lingeries? – Edward perguntou com a voz mais rouca do que o normal.




–-Umas são bem pequenininhas, tem transparentes, rendadas. Todas aquelas que você adora. – Bella sussurrou mordendo a orelha dele.




O clima esquentou ali. Bella estava fervendo. Sentia um calor e uma certa umidade no meio de suas pernas. Edward deu um beijo nela de arrancar o fôlego. Bella se esfregava nele, e em certos momentos soltava gemidos alucinados.




–-Porra Bella. – Ele grunhiu excitado mordendo o pescoço dela.





As pequenas mãos de Bella foram parar no zíper na calça de Edward. Ela desabotoou o botão e a abriu. Estava fervilhando. As mãos ágeis e grandes de Edward passeavam pelas costas dela por debaixo da blusa. O fato dela estar de vestido só facilitou ainda mais as coisas. Não precisavam ficar nus e serem pegos em uma situação embaraçosa. Edward apenas afastou um pouco a calçinha de Bella para o lado, e a tocou. Ela estava totalmente encharcada. A gravidez causava isso. Seu apetite sexual ia as alturas.





–-Anda logo. Me fode. – Ela dizia meio arfante.





Edward com muita pressa, retirou seu membro de dentro da cueca, e escorregou para dentro de Bella. Ela suspirou e mordeu o lábio. Aquilo era muito convidativo para Edward. Adorava quando ela fazia aquela cara de safada.




Bella por sua vez se movia com maestria em cima de Edward. Aquela posição não era lá muito confortável, mas com certeza seria algo que ficaria marcado na mente de ambos.




Logo Edward sentiu seu membro ser esmagado dentro de Bella. Ela se contorceu sob ele, e rapidamente seu orgasmo chegou. Com mais algumas estocadas fortes, Edward jorrou seu liquido dentro dela. Pelo que ele sabia não haveria nenhum problema dele gozar dentro dela. O sexo entre eles havia se tornado algo com tanta intensidade. Os orgasmos chegavam explodir como uma bomba. Bella ficava com as pernas moles feito gelatinas. Edward, por muitas vezes tinha que segura-la, para que ela não fosse ao chão.




–-Você esta bem? – Ele perguntou enquanto retirava fios grudados de suor da testa dela.




–-Claro que estou.




–-Antony, eu preciso que você.... WOW... – Essa voz não poderia ser de ninguem mais que Emmett.



E mais uma vez eles eram pegos nesse tipo de situação. Como sempre Bella ficou vermelha da cabeça aos pés. Ela não poderia se levantar dali porque Edward ainda estava com seu pai dentro dela, e por mais que a mesa tampasse um pouco, Emmett podia imaginar o que eles faziam ali.




–-Emmett. – Edward rosnou.





–-Ok. Eu volto depois, quando vocês estiverem hãn... bem. – Emmett disse saindo dali.





Bella pousou a cabeça no pescoço de Edward e soltou um riso. Edward a acompanhou. Os dois riram da situação.




–-E nós demos mais um motivo para Emmett nos zoar pelo resto da vida. – Bella disse se levantando do colo de Edward e arrumando seu vestido.





–-Ele não vai fazer isso. Obrigado pela foda fantástica. – Ele disse lhe dando uma piscadela e ajeitando seu membro dentro das calças.




–-Uma foda de 7 minutos. – Bella disse debochada.




Edward em resposta lhe deu o dedo do meio. Aquela foi uma verdadeira rapidinha




–-Eu já vou pra casa; Estou com fome novamente. – Bella disse indo até o pequeno sofá e pegando sua bolsa.




–-Eu também já vou.




–-Como assim? Você vai pra casa e como fica o trabalho?




–-Eu mando nessa porra. Portanto, eu posso sair a hora que eu quiser. Agora vamos. – Edward abriu a porta para que ela passasse, e sem que ela esperasse lhe deu um tapa na bunda.





Bella odiava quando Edward fazia aquilo. Suas nádegas ficavam doendo e meio avermelhadas. Só gostava de levar uns tapinhas durante o sexo. O seu modo arrogante era muito maior no momento em que eles faziam amor.









Dois dias depois....







–-Que tal John? – Edward sugeriu.




Os dois estavam deitados no sofá escolhendo o nome para o bebê. Bella já estava de cinco meses e ainda não tinha ideia dos nomes. Rosálie havia lhe dado de presente um livro, que nele continha diversos nomes de bebês. Era difícil para os dois escolherem apenas um.




–-John? Edward esse nome é bastante comum. Igual a Marie. – Bella fez uma careta.




–-Certo. que tal Albert? Ou então Marshall?




Bella se levantou do sofá em um rompente. Até Max, que estava sentado no tapete da sala se levantou assustado.




Como assim Albert e Marshall? Edward só podia estar de brincadeira.



–-Edward pare com a palhaçada. Meu filho não vai ter nenhum desses nomes de velho.




–-Ok. Não esta mais aqui quem falou.



–-Desculpe. Só não diga esses nomes novamente. Vamos lá. Que tal Kevin? – Bella disse se deitando ao lado dele novamente e colocando as mãos em seu ventre.




Bella esperava por algum chute de seu filho confirmando sua sugestão. Mas o bebê não deu nenhum sinal. Bella encarou Edward frustrada.





–-É acho que voltamos a estaca zero. – Edward disse suspirando.



Os dois ficaram em silencio por alguns segundos. Bella queria que seu filho tivesse algum nome forte. Algo como a personalidade de Edward.




–-Já sei. ANTONY! – Ela exclamou entusiasmada.




–-O que foi? – Edward respondeu. Pensou que Bella o estava chamando.





–-Eu não estava te chamando. Esse vai ser o nome do bebê.




Ele fez uma careta. Outro Antony? Seu também era Antony, e consequentemente ele.




–-Nem faça essa cara. Eu acho Antony um nome lindo. Nós podemos pensar em outro nome depois, para complementar. Vai, por favor Edward? – Bella disse pidona e fazendo biquinho.




Edward rolou os olhos. Bella havia aprendido uma maneira de deixa-lo em suas mãos. Era apenas ela falar com uma voz manhosa e fazer um biquinho, que Edward caia literalmente aos seus pés. Ele simplesmente não conseguia resistir. Fazia todas as suas vontades, ou até os desejos mais loucos.




–-Ok. O nome do bebê será Antony. – Ele disse se dando por vencido.




Bella se sentou sob ele, e o encheu de beijos. O bebê acabou chutando. Parece ter ficado entusiasmado com o nome.




–-Sobre o nosso casamento, que tal se nós fossemos passar a lua de mel em Paris, duas semanas inteirinhas?




Bella ficou imóvel encarando ele de boca aberta. Paris. A cidade dos casais apaixonados.




–-Eu acho perfeito. Eu comprei umas coisinhas bem legais para nós usarmos lá. – Bella sussurrou sensualmente.




–-Hummm. Mais ainda sim eu prefiro você sem nada. – As mãos taradas de Edward já passavam por debaixo da camiseta dela.




–-Edward eu queria te perguntar uma coisa. – Bella disse temerosa mordendo o lábio.



–-Diga.




–-Você tem ouvido falar de Aro?




Edward enrijeceu na mesma hora. Não queria mais nem ouvir o nome daquele filho da puta.




–-Não. Ele desapareceu do mapa. – Edward respondeu brincando com uma mexa do cabelo de Bella.




–-Graças á deus. Eu não vejo a hora disso tudo acabar. – Bella desabafou.




–-E vai querida. Você vai ver. Eu não vou deixar que nada de mal lhe aconteça, e nem com o nosso filho. Eu juro pra você que eu vou pega-lo, vou corta-lo em pedaçinhos. Nem que pra isso eu tenha que morrer junto. – Edward disse seriamente.



Ele não falava brincando. Um frio passou pela espinha de Bella. Não gostava de pensar nisso. Queria que aquela guerra entre máfias acabasse. Mas que Edward voltasse vivo para os braços dela. Não iria conseguir viver sem ele.




–-Não diz isso. Nunca. Eu não vou viver aqui sem você. Seu mandão. – Bella lhe deu um sorriso e um beijo cálido nos lábios.




Os medo de Bella era recíproco. Edward sentia medo. Iria enfrentar Aro Volturi. Tinha força e poder suficiente para isso. Queria, e iria sair ganhando disso tudo, mas caso acontecesse algum imprevisto, Bella não iria ficar desamparada financeiramente. Todo o seu dinheiro seria dela e de seu filho. Estava na hora de preparar seu testamento. Era apenas precaução para que caso alguma coisa desse errado, tinha que ser algo sigiloso, e Bella não poderia saber.




Seu casamento estava chegando e a cada dia que passava o medo aumentava. Tinha medo que algo acontecesse no dia que seria o dia mais importante de sua vida. Mas ele tinha que parar com esses pensamentos pessimistas.



Tudo iria dar certo. Ele faria dar.....






Irmandade Robsten LegacyVisite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.