segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Fanfic Corações Partidos - 4º Capítulo


Corações Partidos

Classificação: +16
Gêneros: Romance, Angst, Drama
Avisos: Sexo, Nudez, Violência
Autora: Yara Bastos
Personagens Centrais: Edward e Bella

** Capítulos Postados  / /

N/A: O capítulo de hoje é menor, mas mostrará um passo importante dado por Edward, vamos conferir?

4º Capítulo:


Após três dias de depressão, tristeza, consciência pesada e muito arrependimento, resolvi sair de minha casa e voltar ao trabalho.
Sim! Eu havia ficado três dias de molho mergulhado na minha própria bolha de sofrimento, refletindo minha atitude grotesca para com Bella.
O melhor era seguir em frente.

Eu jamais abandonaria Nessie, mas evitaria me encontrar com Bella novamente. Isso era uma meta. Uma promessa.
Ela não me amava mais e era preciso aceitar e encarar os fatos de frente como um verdadeiro homem.
Eu sabia precisava me desculpar primeiro.
Mas não tinha coragem alguma.
Só a idéia de ter que olhar em seus olhos mais uma vez me apavorava.
Eu não aguentaria e provavelmente agiria como um “maricas” chorão.
Mas eu necessitava fazer a última visita.
Era necessário pra continuar minha vida!
E depois de muito pensar, estava eu depois do trabalho indo em direção á casa de Bella mais uma vez...



Eu não havia visto Nessie também.
Me matava a possibilidade de olhar em seus olhinhos inocentes e saber que havia cometido tal monstruosidade com sua mãe, sem ao menos pedir perdão depois.

Estacionei em frente à casinha simples e me preparei para o que viria à seguir.
O caminho do portão baixinho até a porta não parecia tão doloroso antes.
A cada vez que me aproximava, parte de mim me lembrava da minha tentativa falha de vingança e parte de mim me mostrava imagens de uma época feliz.
Sentimentos dúbios.
Antagônicos.

Bati suavemente na porta e esperei.
–Tio Eeeeeeeeeeeeeed!
Me surpreendi quando um pacotinho cor de rosa me atacou.

–Oi gatinha, como você está? - perguntei enquanto a beijava no rosto.

–Eu tô bem, tava com xaudades... Tio Ed não veio me vê maisi... - disse fazendo biquinho.
–Perdoa o Tio Ed por ser mal e não ter vindo te ver. Pode me perdoar?!

–Claloooooo!! - gritou feliz enquanto descia do meu colo e me puxava pela mão para dentro da casa.
–Vem Tio Ed, entla. Tá flio lá fola! Mamãe disse que ficá lá fola dá dodói... – disse se empoleirando no meu colo enquanto me sentava no sofá gasto.

Olhando para o rostinho infantil e sorridente de Nessie, pude perceber o quanto eu amava aquela criaturinha.A franjinha nos olhos, a cabecinha torta enquanto me repreendia por ficar lá fora, a pose toda uma interrogação.

Eu sorria imensamente ao perceber o quanto eu amava aquela bonequinha.
Intensamente, assim como amava a mãe dela.

Olhando para o ambiente da casa, Nessie no meu colo, desejei fortemente aquele lar para mim.
Lar em que todos os dias após o trabalho seria recebido por beijos por minha filha e minha esposa.
Desejei gritar para que Bella me aceitasse de volta.Me deixasse estar na sua vida novamente.
Aquela droga de dor no coração começava a voltar com força. A visão ameaçava embaçar, mas empurrei tais sentimentos e me concentrei na tarefa que estava ali para cumprir.

–Filha, quem era na porta? Nessie? Amorzinho, fala com a mamãe?

Escutei passos apressados vindo da cozinha e a imagem preocupada de Bella surgiu na sala.
Ela tinha os cabelos amarrados em um coque frouxo, vestia um conjunto moletom dois números maiores que o seu e tinha um pano de prato nas mãos.
Mais linda do que nunca.

Ela parou bruscamente quando me viu sentado com Nessie em seu sofá.

–Edward? O que faz aqui?

Silêncio. Não consegui responder... Até que Bella respondeu sua própria pergunta.

–Ah! Veio visitar Nessie...

–Eu preciso falar com você.

–Comigo? Ah, sim... Sim... Bom, pode esperar um momentinho? Eu preciso dar o jantar para Nessie... - disse insegura.

Me chutei internamente ao perceber que ela estava com medo de mim.
Ela torcia as pequenas mãos no pano de prato e falava rapidamente evitando meus olhos.

–Tudo bem. Eu posso esperar. - disse suavemente.

–Tá com fome, Tio Ed? Mamãe faz papá bom. Come tamém! - Nessie pediu.

–Se não tiver problema para sua mãe, eu aceito sim. - disse sorrindo pra ela.
–É claro que pode. Mas é que... Só tem... A sopinha da Nessie... - disse Bella envergonhada.
Lutando com as lágrimas eu a observava se desculpar por não ter comida para me oferecer.
Deus! O que mais ela estava sofrendo? E como eu pude acrescentar mais uma parcela de sofrimento a ela, possuindo seu corpo daquela maneira?

A imagem de meus pais atravessou minha mente no mesmo momento.
Eu podia ver os olhos bondosos de meu pai, e o olhar amoroso de minha mãe reprovar minhas atitudes.

Olhos que me diziam que Bella não merecia passar por aquilo, e que talvez algo tivesse acontecido!
Não!!!

Eu não acreditaria mais em seu amor!
Eu havia lhe dado meu coração e mesmo assim fui desprezado.
A vergonha me inundou de tal modo que tudo o que eu queria fazer no momento era sumir.
Me esconder.

De Bella.
De tudo.
Atitudes inconsequentes.
Obra de um coração partido.
Sentimentos que podem matar os homens.
Fazê-los se tornarem irreconhecíveis.
Eu era esse homem.

Por um momento deixei de pensar em mim, porque havia uma pessoa que era inocente em tudo aquilo.
Nessie.
Levantei com ela em meu colo disposto a fazer algo que talvez pudesse ajudar a me redimir.

–Posso levar Nessie para dar uma volta de carro?- perguntei

–Agora?

–Sim. Prometo que não vou demorar.

–Vamu andá de bibi? Dexa mamãe... Pu favooooooo.

–Ok, manhosinha eu deixo. Mas antes vamos por mais blusas, porque está muito frio lá fora. - Bella ordenou pegando Nessie no colo e a levando para o quarto.

–Maisi blusa, mamãe? Eu não consigo andá!

Gargalhei perante a inteligência de Nessie.
Ela era adorável demais.
Característica predominante na mãe dela.

Olhando aquela simples sala,tentava me sentir um pouco melhor ante a ação que iria fazer.
Iria levar Nessie ao supermercado e faríamos uma enorme compra para ela e a mãe.
Antes de me afastar eu faria isso por Bella.

E também daria total assistência á Nessie.
Elas voltaram sorrindo uma para outra, e minha língua coçou de curiosidade.
Eu queria perguntar por que não era mais digno dos sorrisos de Bella também.
Peguei Nessie no colo e parti em direção ao supermercado.

Foi uma verdadeira festa.
Nessie sentada no carrinho cantava musiquinhas infantis, enquanto eu pegava os alimentos.
Nós dois éramos a perfeita imagem da felicidade.
Eu estava feliz, por poder proporcionar tal felicidade aquela criança que me tinha inteiro em suas mãos.

Enquanto esperava na fila do caixa, percebi Nessie olhar insistentemente para o carrinho de compras.

–Tio Ed?

–Sim?

–Obligada... Mamãe vai ficá muito feliz... - disse, logo voltando sua atenção para a boneca de pano que ela brincava.

Ela estava feliz, porque a mãe iria ficar feliz.
Um sentimento tão nobre partindo de uma criança de três anos, só me fez sentir mais vergonha de minhas atitudes passadas.

–Não precisa agradecer gatinha. Você está feliz?

–Muitoooo!

–Então está tudo bem!-sorri.

XXX

–Mamãe!!! Mamãe!!!

Nessie gritava a plenos pulmões quando chegamos em sua casa.
Sorri de sua felicidade.

Bella chegava à sala e parou quando viu as inúmeras sacolas na sala.
–O que é isso?!

–Plesenteeeeees! Mamãe, o Tio Ed compô pá nóisi!

Ela olhava para as sacolas, confusa.
–Nós fomos ao supermercado e fizemos uma compra. Não precisa se preocupar pelos próximos meses.
Ela continuava em silêncio.

–Bella? Olha me desculpe se você se sentiu ofendida. Eu só quis ajudar...

Ela levantou a cabeça com o rosto banhado em lágrimas.

–Obrigada. - sussurrou.

Na mesma hora percebi que não me importava se ela não me amava mais. Somente aquele sorriso sincero de agradecimento valeria por toda uma vida para mim.
Ela pareceu despertar no momento e começou a guardar os alimentos.

Ela se movia rapidamente pela pequena cozinha enquanto preparava o jantar.
Mais ainda faltava a etapa do perdão.

Eu me sentia ansioso, enquanto degustava da comida maravilhosa feita por ela.
Nessie adormeceu em meu colo com um sorriso no rosto e um suspiro feliz.
Era chegada a hora.

Bella lavava a louça do jantar, quando cheguei à cozinha.
Notei seu corpo tencionar ao perceber minha presença.

–Bella, podemos conversar agora?

Ela enxugou as mãos e me seguiu até a sala e sentando-se no sofá em silêncio.
–Eu vim aqui hoje, pra te pedir perdão. Eu agi como um canalha naquela noite e durante os últimos três dias não consigo dormir, pensando no que eu fiz. Nada justifica minha atitude e eu estou aqui agora implorando pra que você possa me perdoar.

O choro sufocado na garganta dificultava a minha fala.

–Me perdoa... Eu jamais vou fazer aquilo novamente... Eu...

–Está tudo bem Edward...

–Não está tudo bem Bella... Eu...

–Eu o perdoo. E agradeço o que fez por mim e Nessie hoje. Você não precisava e mesmo assim ajudou... Muito obrigada. - disse sinceramente segurando em minha mão.

Meu corpo tremeu diante da sensação.

Sua atitude me desconcertou e descobri naquele momento de onde Nessie havia puxado o sentimento de nobreza.

Suas palavras causaram tal efeito em mim, que me deixaram sem voz. Depois de minha atitude horrível, ela havia me perdoado!
Perdão.
Sincero.

Minha consciência mais do que nunca, me acusou.
Ela me perdoou e porque eu não conseguia perdoá-la por ter me abandonado?
E onde estava aquele sentimento de leveza e paz que acometeriam meu ser após o perdão?
Deixei a casa de Bella, com a sensação que minha promessa não poderia ser cumprida.
Eu já estava totalmente envolvido.

Mais uma vez.
Como um viciado, eu voltaria para obter minha droga, minha fonte de alívio.
Voltei para casa insatisfeito e frustrado.

Eu havia feito uma boa ação, mas nada apagava as imagens daquela noite.
Um misto de dor e prazer tomavam conta de mim, ao me lembrar daquilo.
Enquanto Bella me perdoava, pude notar em seus olhos, aquele mesmo brilho do amor da nossa juventude e por um momento imaginei que ela ainda me amava.

Mas mesmo eu não sendo mais dono de seu coração, eu tentaria ser dono da admiração de Nessie.
A garotinha que havia se tornado um fator importante em minha vida.
Que mesmo não possuindo meu sangue...
Possuía meu coração.


Notas finais do capítulo

Notas Finais:Oláa meninas!! Como estão???
Estou  maais do que feliz em ler as reviews de voces, é muito importante para mim como autora!! Aguardem o proximo capítulo onde teremos mais surpresas e emoçoes fortes.. Nao deixem de expressar suas opinioes, abraços..




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.