sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Indiewire: Cronenberg elogia Rob: “Ele me surpreendia, dia após dia.”

 
IndieWire: Porque você escolheu o astro de Crepúsculo Robert Pattinson para interpretar o seu frio e distante Mestre do Universo de 28 anos?
David Cronenberg: É claro, você começa com o básico. Ele tem a idade certa para o personagem? Ele tem uma presença de cena convincente? Obviamente você precisa de alguém com carisma o suficiente para segurar o público durante todo o filme. Ele está em todas as cenas, sem exceção, e isso não é normal. Você quer alguém que se prove, a quem as pessoas queiram assistir, que nunca irá cansar ninguém. Eu sabia que ficaria rastreando o rosto dele durante o filme inteiro, então eu queria alguém cujo rosto estivesse em constante mudança, por todos os ângulos. E ele teria que estar apto a lidar com diálogos complicados. A arte de escalar um ator é intuitiva, é a de ver dentro daquilo que ele fez se ele poderá fazer isso.

Existiu alguma performance dele em especial que te deu confiança?
Eu o vi em ‘Poucas Cinzas’ (Little Ashes) como o jovem Salvador Dali. Ele fazia um sotaque espanhol, não estava com medo de interpretar um personagem com uma sexualidade tão ambigua e sua excentricidade. Essa foi, provavelmente, a minha certeza que eu tive de que ele era o cara certo.

Você escalou o Pattinson com uma certa simpatia em mente, para que dessa forma o público fosse gostar dele apesar do personagem que ele interpreta? Você sentiu alguma vulnerabilidade?
Eu realmente não me importo. Eu queria que o personagem principal no filme fosse interessante, fascinante e complexo, mas fazer com que as pessoas gostassem dele era a última preocupação na minha lista. Não estava na lista, porque é algo muito simplista para o personagem principal ser alguém que você ‘goste’. Ele tem que ser ‘assístivel’, essa é a chave, e fascinante, e apenas um personagem que as pessoas gostem caso isso funcione para o projeto, se sim, deixe que o público goste dele. Se não, não irei me preocupar com isso.
Existem atores que não querem interpretar personagens antipáticos, com medo de que isso poderá acabar com a sua credibilidade como astros ou afetá-los pessoalmente. Atores que estão mais preocupados em serem atores do que estrelas, como Viggo Mortensen, não se preocupam se são simpátivos ou que gostem dele nas telas.

Como Pattinson te surpreendeu?
Ele literalmente me surpreendia dia após dia, enquanto ele lia os diálogos e interagia com os outros atores. Nós estavamos jogando fatores diferentes em cima dele quase todos os dias, devido a estrutura do roteiro. Ele realmente tinha cenas bem extensas. Com um ator no final, Paul Giamatti, ele realmente se deixou levar, ele não se manteve agarrado em uma idéia pré-concebida daquilo que ele deveria estar fazendo. Ele reagia espontaneamente aos outros atores, enquanto eles o surpreendiam, ele o surpreendia de volta. Ele foi maravilhoso e totalmente não previsivel e preciso.

Fonte// Via // Via

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.